Após seis anos parado, basquete adulto feminino retorna as quadras

O basquete atrai mais olhares na Satc. O esporte, que está crescendo bastante na região carbonífera, este ano terá mais uma equipe em quadra, e adulta, retornando um projeto que desde 2011, após a última participação nos Joguinhos Escolares de Criciúma (Jesc), estava parado.

Após pedido da técnica Luana Scaine Minotto ao ex-diretor João Luiz Novelli, o projeto voltou a ser organizado. “Eu apresentei o projeto para o diretor e ele gostou da ideia. Neste ano nós retornamos com o basquete adulto feminino”, comentou Luana.

O diferencial da equipe adulta é a oportunidade de meninas que estudaram ou estudam em outras escolas estarem inseridas no time. “Quando as atletas de fora chegam na Satc e observam a estrutura disponibilizada para treinos, acabam se dedicando para conseguir uma vaga no time principal”, conta a treinadora.

Aproximadamente 60 meninas participam dos treinos durante a semana. O basquete Satc já conta com as categorias sub-12, 13, 15, 17 e agora adulto. As técnicas Luana Scaine Minotto e Deise Bernardo da Silva são as responsáveis em observar o rendimento no esporte e preparar o time para as competições.

Mesmo com a volta do adulto às quadras, as técnicas percebem o que incentivo ainda é muito baixo em relação ao esporte na cidade. “A maior dificuldade é a falta de apoio no basquete. Não podemos depender somente da Satc ou da Fundação Municipal de Esporte de Criciúma. É preciso contar com o apoio de patrocinadores e da mídia para divulgar esse projeto belíssimo”, destacou a técnica Luana.

O grande diferencial do projeto é buscar talentos da região para fazer parte do elenco, como aconteceu com a atleta Isadora Casagrande. “A Luana me viu jogando nos jogos escolares e gostou da maneira como eu jogava e me trouxe para treinar na Satc. Quando eu comecei a participar, o projeto estava bem pequeno e agora está mais visto”, ressaltou a jogadora.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.