Após aplicar multa de R$ 1 milhão, Procon solicita instauração de inquérito civil contra banco

Cerca de 500 casos de fraude foram registrados em Criciúma

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Criciúma, representado pelo coordenador Gustavo Colle, solicitou a instauração de um inquérito civil contra uma instituição financeira. O documento foi entregue ao promotor da 7ª Promotoria de Justiça da Comarca do município, Diógnes Viana Alves, nessa quinta-feira, dia 18. O órgão municipal já ingressou com um processo administrativo contra o banco e aplicou uma multa de R$ 1 milhão, após receber 226 reclamações de fraudes em empréstimos consignados.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Desde a abertura do processo, em novembro do ano passado, houve mais 279 reclamações de aposentados no Procon, totalizando 505. “Antes, a nossa maior demanda era contra operadoras de telefonia. Hoje, está sendo em empréstimos consignados”, declarou o coordenador.

Agora, o Procon aguarda a avaliação do promotor de justiça a respeito do requerimento. Enquanto isso, recomenda que a população tome algumas medidas para evitar as fraudes. “Pedimos para que os aposentados acessem o site: meu.inss.gov.br/central/#/login?redirectUrl=/ e bloqueie a operação empréstimo consignado”, explicou Colle.

O advogado Anderson Rodrigues traz instruções para que, aposentados ou pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que percebam algum desconto indevido em seu benefício, tome algumas providências.

“Orientamos que a vítima procure o Procon ou um advogado de sua confiança. Nesses casos, entramos com uma ação de indenização contra o banco que cometeu a fraude. Solicitamos que eles realizem a restituição do valor cobrado e entramos com pedido de indenização por danos morais”, explica.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.