Agência Reguladora explica qual valor será pago pela tarifa de esgoto

Obra da Estação de Tratamento de Esgoto do bairro Vila Selinger, na Grande Próspera, está com 80% dos trabalhos realizados

Criciúma está próxima de atingir 50% de esgoto tratado em todo o município. Para isso, estão em etapas finais as obras no bairro São Luiz e na Grande Próspera. Nas visitas realizadas pelas equipes socioambientais, que orientam os moradores, uma das dúvidas frequentes é o valor a ser pago pelos serviços de coleta e tratamento, que será de 100% sobre o valor da tarifa de água.

De acordo com o superintendente da Agência Reguladora e Fiscalizadora do Saneamento Básico, inclusive das tarifas da Região Sul de Santa Catarina (Cisam/Sul) Antônio Willemann, todo sistema tanto de água quanto de esgoto devem ser sustentáveis. Ainda segundo ele, isto ocorre por meio de tarifas que são pagas pelos usuários do sistema.

“A lei federal estabelece que os preços devem ser baixos para que todos possam pagar. Mas também, devem ser suficientes para que os prestadores de serviço de saneamento, no caso de Criciúma a Casan, possa garantir o atendimento com qualidade. Além disso, a Companhia deve realizar os investimentos necessários para melhorar e ampliar os serviços conforme a cidade vai crescendo. Portanto, o nosso papel é importante para isso, estabelecer esse equilíbrio entre os usuários e os prestadores de serviço de saneamento nas cidades”, destaca Willemann.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Segundo Willemann, outro ponto importante a ser considerado é o momento em que vivemos de escassez de água, fazendo com que cada vez mais o uso racional e o cuidado com o meio ambiente, sejam práticas comuns e diárias de todos nós.  “Essa prática além de necessária fará também com que a nossa fatura de água diminua de valor. E diminuindo o valor na conta de água, consequentemente haverá diminuição no valor da conta de Esgoto”, pontua.

O Superintendente da Agência Reguladora destaca que a Lei Federal é bem clara, onde aponta que cada pessoa é a responsável pela destinação correta de seu esgoto e seu lixo gerado. “Já imaginaram o quanto não custaria para cada morador, caso tivesse que tratar o seu esgoto de forma individual e dar destino adequado ao seu lixo? Portanto o papel das prestadoras de saneamento, e no caso de Criciúma a Casan é importante porque vai ajudar todos terem os seus esgotos tratados e o terá que fazer de forma correta” ressalta Willemann.

Ele ainda destaca os benefícios que o esgoto tratado traz para os moradores, como a melhoria na qualidade de vida e melhores condições de saúde, evitando o contato das pessoas com dejetos não tratados e muitas vezes correndo a céu aberto. “Saúde se traz com saneamento básico eficaz”, complementa.

Valorização dos imóveis

Para a presidente da Associação de Moradores do bairro São Luiz, Nair Nazário, além dos benefícios para a saúde e  meio ambiente, um bairro com o sistema de esgoto tratado tem a valorização dos imóveis. ” Os valores dos terrenos na área beneficiada pela obra já tiveram acréscimo no valor em cerca de 50%, têm casas aqui do bairro, que antes valiam menos de R$ 100 mil, e hoje já estão valendo na faixa de R$ 150 mil”, comenta ela.

Investimentos no Saneamento

Santa Catarina vive um momento diferenciado em relação aos investimentos em saneamento básico. Por meio da Casan, o Governo do Estado conta com o maior investimento da história tanto em abastecimento de água como em esgotamento sanitário. Ao todo, os investimentos em planejamento hídrico e em abastecimento em todo o Estado chegam a 2 bilhões. No campo do esgotamento sanitários os avanços também nunca foram tão significativos e chegam a R$ 800 milhões. Em Criciúma, as ampliações do Sistema de Esgotamento Sanitário para a Grande Próspera e Bairro São Luiz recebem recursos de aproximadamente R$ 80 milhões.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.